Golpe no Orkut


Aplicativo malicioso, disponível na página de ferramentas, fazia redirecionamento para falsa página de login da rede social.

Um novo golpe no Orkut, a principal rede social do país, pode ter resultado no roubo da identidade de nada menos que 150 mil usuários.

De acordo com Fabio Assolini, analista de malware da Kaspersky Lab no Brasil, cibercriminosos publicaram um software malicioso no diretório de aplicativos do Orkut, e o estavam usando para o golpe. Há pouco tempo, a rede já havia sido atingida por um vírus que também fez bastante estrago.

Essa ferramenta, chamada “ChateTVOnline”, redirecionava o usuário para uma falsa página de login do Orkut. Ao redigitar seus dados, o internauta tinha o perfil roubado.

chatTV_300

App era usado por milhares de usuários

Para ser levado ao falso site, o internauta não precisava instalar nada no micro – bastava visitar um perfil que estivesse usando o tal aplicativo. O golpe funcionava com qualquer browser ou sistema operacional, mas apenas na versão antiga do Orkut. “No entanto, muita gente ainda a usa”, diz Assolini.

O golpe foi descoberto pelo delegado da Polícia Civil do RS Emerson Wendt, especializado em crimes digitais. Um comentário postado no blog do invetigador afirma que foram roubadas mais de 150 mil contas de Orkut. “Analisando as informações deste usuário, é bem provável que seja isso mesmo”, diz Assolini.

“Durante os ataques, coletamos e reportamos mais de 50 sites de phishing que estavam sendo usados no esquema”, conta o analista.

O problema, explica o expert, é que o aplicativo, uma vez instalado em um perfil, executava um código externo, que não estava localizado nos servidores do Orkut. Isso permitia ao desenvolvedor fazer redirecionamento para domínios de phishing e enganar o internauta.

As contas roubadas foram usadas para espalhar o ataque, adicionando scraps (recados) automáticos nas páginas das comunidades com links sugerindo a instalação do “ChateTVOnline”, uma ferramenta para, supostamente, ver TV por assinatura gratuitamente no PC.

Só em um dos 50 domínios usados no golpe, Assolini localizou um arquivo com 440 identidades roubadas.

Nos últimos dias, antes do Google arrumar o problema, os cibercriminosos fizeram um redirect para um site dizendo que o Orkut seria pago em 2011 e que era necessário ir para outra página e clicar em todos os links de propaganda (um golpe chamado de click-fraud, pois o dono do site é remunerado por clique). Houve também quem exigisse 20 reais para uma suposta “assinatura” do Orkut.

O Google removeu as três versões do app malicioso ontem. “Eu não duvido que já existam outros”, diz Assolini.

Publicado em Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, HTML 5, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, orkut, sites, Virus, web | Deixe um comentário

Sites e aplicativos medem e influência do internauta na rede social


Que tal saber se você é popular no Twitter? E ver gráficos que mostram sua influência e frequência de postagem? Para suprir essas necessidade um tanto quanto narcisistas, mas inegavelmente divertidas, é que surgiram vários sites que medem a influência dos twitteiros. A maioria é fácil e rápida de ser acessada e os cálculos são baseados em diversos fatores, como número de seguidores e interação do usuário com os mesmos.

A verdade é que não basta apenas twittar, é preciso também ser popular.

Tweet Rank

A influência do twitteiro é medida pela sua interação com seus seguidores. O número de menções e de retweets são algumas das variantes da análise. A proposta do site é medir um conceito básico e atrelado à todas as redes sociais, a interação. Quanto mais o usuário conversar com seus seguidores, melhor. Ter uma boa frequencia de tweets diários também influencia no cálculo.

O ranking nacional varia praticamente todos os dias, mas atualmente o humorista do programa Panico! Evandro Santos (@santosEvandro) está no topo da lista. O jornalista William Bonner, a cantora Ivete Sangalo e a apresentadora Sabrina Sato também estão entre os “melhores do Twitter”.

O site também faz a lista dos mais populares, dos que mais seguem, dos que mais são seguidos e dos que mais twittam.

Tweet Level

Dentre os mais fáceis de ser utilizado, basta colocar o nome do usuário do Twitter para que o site faça os cálculos, o Tweet Level diz seu nível de influência, popularidade, engajamento e confiança no microblog.


Tweet Stats

O Tweet Stats Apresenta gráficos da quantidade de tweets postados por hora, dia e períodos de tempo maiores. O site também faz gráficos dos perfis que você mais retweeta e com quem você mais interage através dos replies.

Assim como o Tweet Level e o Tweet Rank, bastar colocar o nome do usuário do Twitter para que o site faça os cálculos.

Twitter Grader

São seis os fatores que Twitter Grade leva em consideração para calcular uma nota (`grau`) para o seu perfil no Twitter. Quantidade de tweets, frequencia de postagem, tdiferença entre número de seguidores e seguidos, quantidade absoluta de seguidores e, principalmente, se ele também têm boa influência.

Há também uma nuvem de termos com as palvras mais encontradas nos seus últimos tweets.

Twitter Counter

Ao contrário dos outros, o TwitterCounter não avalia a qualidade e influência do seu Twitter, mas através dele, é possível acompanhar seu número de seguidores, através de gráficos semanais ou mensais. O aplicativo também faz uma projeção de quantos seguidores você poderá ter em um mês.

Por Júlia Arraes da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.BR

Publicado em blog, Computação Gráfica, Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, divulgação, dremwaver, Entertainment, Entretenimento, HTML 5, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, orkut, PLUGINS, sites, tecnologia, TI, TI verde, videos, Virus, web | Deixe um comentário

Justiça suspende site com o gabarito do Enem


Está suspensa a publicação no site do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de um sistema que seria aberto nesta quarta-feira (10) para que estudantes prejudicados pelo erro de impressão na folha de respostas pudessem pedir a correção diferenciada do gabarito. O Instituto Nacional dos Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) está impedido, por liminar da Justiça Federal no Ceará que suspendeu o Enem, a dar continuidade ao processo.
A folha em que os estudantes marcaram as respostas das questões estava com o cabeçalho das provas de ciências humanas e ciências da natureza trocado. O exame teve 90 questões, sendo a metade de cada uma das áreas. Mas, na folha de marcação, as questões de 1 a 45 eram identificadas como de ciências da natureza e as de 46 a 90, como de ciências humanas, quando, na prova do último fim de semana, o caderno de provas trazia primeiro as questões de ciências humanas. O erro ocorreu em todos os cartões distribuídos aos 3,3 milhões de participantes.
Pelo site do Enem, os candidatos que não seguiram a ordem numérica das questões durante a marcação poderiam pedir a correção invertida. O ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que será aberto um processo administrativo para apurar se há responsabilidade de funcionários ou dirigentes do Inep no erro da folha de respostas.
O edital previa que um representante do instituto deveria revisar o material antes da impressão. Uma das explicações para a falha é que, na edição do ano passado, a prova tinha a ordem inversa da aplicada neste ano. O mesmo arquivo poderia ter sido usado erroneamente para 2010, sem que fosse feita a inversão dos cabeçalhos.
Publicado em Cursos, divulgação, Enem, informação, internet, Livros, sites, tecnologia, web | Deixe um comentário

Universidades federais podem desistir do Enem


O presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Edward Madureira, defendeu nessa segunda-feira (8) o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e minimizou a nova crise. Mas o secretário executivo Gustavo Balduíno não descarta a possibilidade de que algumas das 59 instituições ligadas à entidade desistam de usá-lo em seus vestibulares caso o calendário seja afetado.
enem

 

“Somos usuários de um serviço do MEC (Ministério da Educação). Caso esse serviço não atenda às expectativas, não há razão para que ele continue a ser adotado”, afirmou Balduíno. Ele ressalta que a decisão é das instituições
. “Muitas baseiam o processo seletivo apenas no Enem. Outras, usam o teste para compor uma média. Da mesma forma que elas são livres para incluir o Enem, também são livres para deixar de usá-los, caso assim julguem necessário.”
Madureira, que está em Maputo, Moçambique, disse que “não há elementos para que se tome medidas para suspender a prova”. Para Balduíno, é cedo para qualquer providência. “ algumas dúvidas, que vão além do problema das provas. Como denúncias do uso de celular. Precisamos checar se isso procede, conversar com o MEC.”
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Publicado em Cursos, divulgação, EMPREGO, Enem, Entertainment, Entretenimento, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, Livros, sites, web | Deixe um comentário

Copa vai exigir R$ 5,7 bilhões em TI




SÃO PAULO – A Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), em parceria com a Associação Brasileira das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações Competitivas (Telcomp), apresentou um estudo sobre as necessidades e oportunidades em TI nas cidades que sediarão a Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016, no Rio.

De acordo com o relatório elaborado pela consultoria AT Kearney, os megaeventos esportivos demandarão cerca de R$ 5,7 bilhões de investimentos em TI.



Com base no estudo, os executivos da Brasscom acreditam que os eventos poderão alavancar a inovação e equiparar o Brasil aos principais países referencias em TIC do mundo.

“Quando o país desenvolve um sistema para transmissão dos jogos de alta qualidade, em 3D e com compatibilidade com diversas mídias, por exemplo, significa que ele construiu uma infraestrutura tecnológica que funcionará como um legado permanente e servirá para novos negócios nas respectivas cidades e no país”, afirmou o diretor de Infraestrutura e Convergência Digital da Brasscom, Nelson Wortsman.

Esse é o caso do Rio de Janeiro, que receberá o principal investimento direto em TI de todos os planejados: um complexo de mídia, composto por um centro de radiodifusão e um centro de imprensa.

O investimento total será de R$ 477 milhões. “Além de ser um investimento importante para uma cidade como o Rio de Janeiro, que recebe diversos eventos anualmente, o centro de mídia implica na instalação de uma ampla rede de TI e Telecom nacionalmente, para que imagens e dados de todos os jogos cheguem ao público”, destaca Wortsman.

Na área de transporte urbano, um dos planos que envolvem TI é a criação de BRTs (Bus Rapid Transit) nas cidades do Rio de Janeiro e Belo Horizonte. O BRT é um sistema de transporte de ônibus, que circula em “canaletas”, subordinados a sistemas de tráfego inteligentes (ITS – sigla em inglês), com localização de veículos e gerenciamento remoto centralizado.

Em temos de segurança, a TI será aplicada nas quatro cidades contempladas pelo estudo: Rio, Belo Horizonte, São Paulo e Distrito Federal. Alguns dos sistemas desenvolvidos nesse sentido são para a integração de informações de diversas entidades municipais e para denúncias e pedidos de socorro por SMS.

Quanto às conexões de banda larga, previsões de algumas empresas associadas à Brasscom revelam que na Copa de 2014 o Brasil deverá atingir os 90 milhões de acessos à internet, o que, por consequência, demandará mais tráfego de dados e voz.

“Isso exigirá tecnologia de ponta e oferecerá grandes oportunidades para as empresas do setor de TIC. O país terá de implantar uma infraestrutura robusta e integrada, que suporte este processo, e tudo indica que o Cloud Computing terá um papel fundamental”, completa Wortsman.

Publicado em Computação Gráfica, Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, Entertainment, Entretenimento, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, MANUTENÇÃO, tecnologia, Telefonia, TI, TI verde, web | Deixe um comentário

Um apelo do fundador da Wikipédia Jimmy Wales.


Recebi muitos olhares estranhos quando, há dez anos, comecei a falar com pessoas sobre a Wikipédia.

Digamos apenas que alguns empresários eram cépticos da noção de que voluntários de todo o mundo poderiam juntar-se para criar uma colecção notável de conhecimento humano – tudo com o simples propósito de partilhar.

Sem anúncios. Sem lucros. Sem agenda escondida.

Uma década depois da sua fundação, mais de 380 milhões de pessoas usam a Wikipédia todos os meses – quase um terço da população mundial ligada à internet.

É o 5º site mais popular do mundo. Os outros quatro foram construídos e são mantidos com milhares de milhões de dólares de investimento, recursos humanos empresariais enormes e marketing incansável.

Mas a Wikipédia não é nada parecida com um site comercial. É uma criação de uma comunidade, escrita por voluntários que escrevem um artigo de cada vez. Você faz parte da nossa comunidade. E estou a escrever-lhe hoje para pedir-lhe que proteja e sustenha a Wikipédia.

Juntos, podemos mantê-la gratuita e sem anúncios. Podemos mantê-la aberta – podes usar qualquer informação que esteja na Wikipédia da maneira que quiser. Podemos continuar a fazê-la crescer – espalhando o conhecimento por todo o lado, e convidando participação de toda a gente.

Todos os anos, por volta desta altura, vimos pedir-lhe e a outros da comunidade da Wikipédia para ajudar a sustentar a nossa empreitada conjunta com uma doação modesta de €20, €35, €50 ou mais.

Se valoriza a Wikipédia como fonte de informação – e de inspiração – espero que escolha agir agora.

Atenciosamente,

Jimmy Wales

Fundador da Wikipédia
P.S. A Wikipédia é sobre o poder das pessoas como nós fazerem coisas extraordinárias. Pessoas como nós escrevem a Wikipédia, uma palavra de cada vez. Pessoas como nós financiam-na, uma doação de cada vez. É a prova do nosso potencial colectivo para mudar o mundo.

Publicado em blog, Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, divulgação, Entertainment, Entretenimento, HTML 5, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, Livros, MANUTENÇÃO, Música, Musicas, Projeto com led, publicidade, reciclagem, sites, tecnologia, TI verde, Virus, web | Deixe um comentário

Já pensou em recarregar seu celular usando folhas de papel?


A companhia americana Decker Yeadon está desenvolvendo uma substância capaz de tranformar folhas de papel ou tecidos de algodão em materiais condutores de eletricidade.

Chamada de NanoINK, a substância é uma mistura de água deionizada, nanotubos de carbono e um produto químico que facilita a dispersão dos tubos na água. O resultado é um líquido condutor de eletricidade, semelhante a uma tinta preta, que permite que correntes elétricas passem pela região pintada de qualquer material.

Os responsáveis pelo projeto veem a possibilidade de aplicação da NanoINK em setores da arquitetura ou da eletrônica, que poderão se aproveitar de uma tinta impressa que pode conduzir energia. Por enquanto, os cientistas já conseguiram acender uma lâmpada de LED usando uma tira de papel.

Veja como funciona a NanoINK no vídeo abaixo:

 

Via: olhardigital.com.br

Publicado em Computação Gráfica, Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, Entertainment, Entretenimento, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, MANUTENÇÃO, Projeto com led, tecnologia, TI verde, videos | Deixe um comentário

O maior túnel do mundo


Fica entre Milão e Zurique com o projeto custando cerca de 15, 7 bilhões de obamas eles planejam interligar Milão na Itália a Zurique na Suiça. O túnel já está a construção há 14 anos e já tem 57km de comprimento.

Apesar de já ter batido a marca de túnel mais longo do mundo ele só entrará em operações em 2017. Todo esse dinheiro para diminuir o tempo da viagem convencional de Milão para Zurique de 3:30h para 1h, um absurdo né?

Eu sempre pensei que essas escavações de metrô e afins fossem feitas com equipamentos convencionais como dinamites e escavadeiras, mas acho que estava enganado. Dê só uma olhada no monstrinho que faz o túnel:

Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Maior túnel do mundo
Publicado em divulgação, informação, internet, tecnologia | Deixe um comentário

A polêmica dos resíduos de equipamentos eletroeletrônicos e a Política Nacional de Resíduos


Vivemos no século XXI, a era da informatização, que propiciou o surgimento de inúmeras necessidades de consumo, entre elas, diversos aparatos tecnológicos, como aparelhos celulares, microcomputadores e outros periféricos. Eles se tornaram commodities indispensáveis, vinculados às rotinas de trabalho e à vida pessoal de cada um. Por outro lado, ainda existem vários equipamentos usados e considerados obsoletos, cujo destino após o final do uso não é bem definido.

O consumo elevado e o ritmo rápido da inovação fazem com que esses produtos se transformem em resíduos de equipamentos eletroeletrônicos (REEE). Estas sucatas aumentam de volume exponencialmente e preocupam a sociedade. Segundo o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (UNEP), a taxa de crescimento de resíduos eletroeletrônicos está na ordem de 40 milhões de toneladas ao ano. 

A exportação dos REEE é uma solução encontrada pelos países desenvolvidos para lidar com o excesso desse passivo ambiental. Isso é possível a partir da emenda da Convenção de Basiléia, que permite a exportação desses equipamentos, ainda em funcionamento, a países não membros da OECD (Organização para a Cooperação do Desenvolvimento Econômico), para que sejam reutilizados. Porém, isso ocorre, em sua maior parte, de forma ilegal, devido ao abuso por parte dos exportadores, que misturam os equipamentos em funcionamento com outros sem a menor condição de uso. 

Algumas organizações ambientais internacionais, como o Greenpeace e a Rede de Ação da Basiléia, estão fazendo campanha contra as quantidades enormes de resíduos tecnológicos geradas por países subdesenvolvidos. Embora a maioria das práticas de reciclagem ofereça ameaças à saúde humana e ao meio ambiente, ainda é trabalho diário e fonte de renda para milhares de pessoas no mundo todo. A situação desses países exige uma iniciativa do Poder Público, com a adoção de Leis e Normas restritivas que caracterizem e compreendam os impactos causados pelo descarte inadequado dos REEE, especialmente restringindo a importação. Também é preciso que sejam sugeridas e subsidiadas alternativas para a destinação ambientalmente correta para esse tipo de resíduo. 

Os REEE, em geral, possuem vários módulos básicos, como conjuntos de placas de circuitos impressos, cabos, plásticos anti-chama, disjuntores de mercúrio, telas de tubos catódicos e de cristal líquido, pilhas e acumuladores, sensores e conectores, entre outros. As substâncias mais problemáticas presentes nestes componentes são os metais pesados, como mercúrio, chumbo, cádmio e cromo; gases, que contribuem para o aumento do efeito estufa; além de amianto e arsênio 8, substâncias que, descartadas no meio ambiente, podem contaminar o solo e reservatórios de água potável, inclusive os lençóis freáticos. 

Segundo relatório do UNEP, apresentado em fevereiro de 2010, existe uma estimativa de que, até 2020, o volume dos REEE originários de computadores obsoletos poderá crescer 500% na Índia e 400% na China e África do Sul, em relação a 2007. 

O mesmo relatório aponta que, entre os países considerados emergentes, o Brasil tem o maior índice de REEE per capita (0,5 kg/cap.ano), seguido de México e China. 

Por outro lado, o País tem um bom potencial para se adaptar a modelos mais sustentáveis no ciclo produtivo e pós-consumo, desde que ocorram investimentos em novas tecnologias e trocas de expertise. Diante disso, mesmo com seus desvios de análise, pois não considera o mercado informal especificamente da área de Tecnologia da Informação, o estudo evidencia que são necessárias ações preventivas por parte das diversas frentes envolvidas no ciclo de vida do produto, no intuito de evitar um problema futuro de maiores proporções. 

Em agosto deste ano, o Presidente Lula sancionou a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que tramita há mais de 20 anos na Câmara. A regulamentação criará diretrizes para a coleta e tratamento de diversos resíduos sólidos, como pilhas, baterias, agrotóxicos, pneus, lubrificantes, pilhas e baterias, além dos REEE e as embalagens. 

O que mais preocupa as empresas, especificamente as do setor de eletroeletrônicos, é a estruturação da logística reversa, pois acarreta em custos adicionais e compromete a competitividade dos produtos de indústria “legal” com o mercado paralelo, ou seja, a concorrência desleal de produtos “órfãos” do representante legal, detentora da marca no país, em grande proveniente de importadores irregulares ou mesmo de produtos falsificados. Assim, resta às empresas desenvolverem estratégias para conscientizar os seus principais usuários sobre a importância da preservação ambiental e, da mesma forma, integrar o material coletado como resíduo dentro de sua própria cadeia produtiva como forma de amortizar os custos operacionais. 

Apesar de tudo é notório que cada vez mais empresas e instituições públicas valorizam cada vez mais questões de responsabilidades sócio-ambientais e éticas, nas decisões de compra e em licitações públicas (Decreto nº 7.174, de 12 de maio de 2010 sobre compras sustentáveis). O texto da Política Nacional de Resíduos Sólidos coloca em pauta a responsabilidade compartilhada sobre os resíduos entre Governo, indústria, comércio e consumidor. Este último terá que encaminhar os produtos pós-consumo para pontos de coleta. 

A nova Lei prevê uma regulamentação e adaptação de 90 dias para as Secretarias de Meio Ambiente de cada Estado iniciar o estabelecimento efetivo da responsabilidade pós-consumo de cada parte envolvida, seguindo com a apresentação de Acordos Setoriais ou mesmo com um Decreto que regulamentará e definirá as premissas para a apresentação e protocolação do Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da indústria e das empresas da cadeia varejista. O Poder Público, por sua vez, incentivará movimentos de boas práticas, prevendo que a União dispenda R$ 1 bilhão em 2011 para financiamento de ações de reciclagem.
A Caixa Econômica Federal oferecerá R$ 500 milhões em crédito para cooperativas de catadores e projetos que visam ao tratamento de resíduos sólidos. 

Esperamos que este importante movimento não seja uma ação que objetiva a arrecadação de votos, mas, sim, um primeiro passo para encontrarmos soluções para a regularização dos diversos lixões, que não têm o aterramento adequado para os resíduos recebidos. E que, também, mobilize toda sociedade e Poder Público para a preservação e convivência sustentável do homem com o ambiente em que está inserido.
(Por Érico Tooru Tanji, Analista de Comunicação e Sustentabilidade da OKI Printing Solutions do Brasil)
Publicado em Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, INCLUSÃO DIGITAL, informação, internet, Linux, MANUTENÇÃO, reciclagem, tecnologia, TI verde | Deixe um comentário

Nova linha de no-breaks Engetron para empresas.




 

A Engetron, uma das maiores fabricantes brasileiras de no-breaks, apresenta mais uma linha de equipamentos para aplicações em empresas de pequeno e médio porte. A família Power tem dois modelos: 600 e 1200 com autonomias que variam de 30 minutos a uma hora.

Com design diferenciado, a linha Power oferece proteção contra todos os tipos de falhas da rede elétrica, incluindo descargas elétricas e curto circuitos, além da proteção contra desligamento acidental.

“A versão USB proporciona ao usuário uma nova experiência em segurança energética e conta com um recurso de gerenciamento inteligente, que, por meio da Internet ou do celular, avisa o usuário quando há interrupção total do fornecimento de energia elétrica e o tempo de autonomia restante para as aplicações ligadas ao no-break. Assim, os gestores ficam permanentemente informados sobre alguma anormalidade ocorrida na rede elétrica, salvando e fechando, automaticamente, as aplicações antes do término total da bateria”, afirma o diretor comercial e de marketing da Engetron, Anderson Coutinho.

A linha Power foi desenvolvida para trazer aos clientes grande versatilidade e economia: O sistema de troca fácil de baterias proporciona considerável  redução de custo de manutenção em grandes parques instalados permitindo que o próprio usuário faça a substituição das mesmas. Além disso, os no-breaks são fáceis de instalar, podem ser montados em rack (horizontal) ou torre (vertical) adequando-se a qualquer ambiente de trabalho.

O Power 600 tem preço sugerido de R$ 499,00 e o Power 1200, de R$ 699,00. Ambos podem ser encontrados na rede de revendas credenciadas Engetron, disponível no site da empresa.

Publicado em Computador e Internet, computadores, Computadores e a Internet, Computadores e Internet, Computers and Internet, INCLUSÃO DIGITAL, informação, MANUTENÇÃO, tecnologia | Deixe um comentário